sexta-feira, 27 de março de 2015

Jundiaí irá inaugurar o primeiro Estação Juventude de SP


Uma resposta do Governo Federal que visa oferecer à juventude brasileira um espaço onde o segmento poderá se empoderar da estrutura pública


Desde a primeira Conferência Nacional de Juventude realizada em 2008, o governo trabalha em cima de uma carta de reivindicações dos jovens que pede, antes de tudo, o reconhecimento do termo “juventude” como segmento da sociedade brasileira. Como resultado da pauta, em 2010 a Emenda Constitucional nº 65 foi aprovada e a partir deste momento, o poder público passou a formular políticas públicas que atendessem pessoas de 15 a 29 anos.

Antes, não havia especificação para este segmento - que tinha parcela de seu contingente atendido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) -, mas que, após o reconhecimento, pode ter seu estatuto específico aprovado em 2013. Toda essa adequação legal preparou o terreno para que programas como a Praça da Juventude, Centro de Juventude e Estação da Juventude saíssem do papel e um novo cenário se apresentasse.

Os movimentos organizados de juventude correm para criar uma estrutura robusta para adequar o Brasil ao presente de sua sociedade, pois vivemos o chamado “boom da juventude”, o maior número de jovens da história, aproximadamente 50 milhões, e políticas públicas temáticas são necessárias para atender as demandas. Foi assim que a Secretaria Nacional de Juventude lançou em 2013 o edital do programa Estação Juventude, Jundiaí foi uma das cidades contempladas e será a primeira a lançar em todo o estado. 

Um espaço destinado aos jovens, que realiza diversas atividades e fornece informações que facilitam o acesso a serviços e políticas públicas. O programa será inaugurado no dia 4 de abril em Jundiaí, às 16h, no Complexo Fepasa, e contará com a presença do prefeito Pedro Bigardi (PCdoB) e do secretário Nacional de Juventude da Presidência da República, Gabriel Medina.

Segundo a titular da Coordenadoria, Narrinam Camargo, o projeto deve conceder diversos serviços para promover a inclusão da juventude. “O espaço oferece informações sobre programas e ações para os jovens, além de orientação, encaminhamento e apoio para que eles próprios tenham condições de construir as suas trajetórias e buscar as melhores formas para a sua formação”, explica.

Logo no primeiro dia, os participantes poderão prestigiar a atração musical Ocupação Favela Sound System e a Intervenção Street Art. “Dentro da programação teremos uma série de workshops e oficinas como de mídia independente, com o coletivo Mídia Ninja, midiativismo, oficinas de percussão e dança de maracatu, fotografia, moda, construção de jardim vertical e ocupações musicais”, disse Narrinam.

Além de contar com uma estrutura fixa, o programa também irá promover oficinas volantes dialogando com os jovens de todas as regiões da cidade. A inauguração será aberta ao público, assim como todas as atividades ministradas no local, porém, quem tiver interesse em participar, deve verificar o calendário no site da Prefeitura de Jundiaí e realizar a inscrição, que é gratuita e, estará disponível a partir da próxima semana.

O Complexo Fepasa fica na avenida União dos Ferroviários, 1760 em Jundiaí.


Por Felipe Andrade, com assessoria



Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto.
Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
Que haja paz e saúde no seu lar.
Com votos de saúde e de grandes vitórias.
Sou António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/