quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Encontro Mercadante com a educação


Nesse sábado passado, dia 7 de agosto, a UJSSP esteve presente para contribuir na construção da plataforma de Educação do candidato que as forças progressistas apóiam para o Governo do Estado de São Paulo, Aloizio Mercadante.

No plenário do Palácio do Trabalhador estiveram mais de 1000 militantes do movimento educacional de entidades de grande representatividade dentro do movimento social paulista, entre elas, UNE, UBES, UEE-SP, UPES, APEOESP, SINTEPS e CONTEE.
O Ministro da Educação, Fernando Haddad, estava presente dividindo a mesa com Netinho de Paula, candidato ao senado, Mercadante e outras personalidades, como Sergio Cortela discípulo de Paulo Freire, e Coca Ferraz, professor da USP e candidato a vice-governador.
Mercadante iniciou sua fala agradecendo as organizações de juventude em nome da UJS que sempre está presente e contribui na luta pela democracia e pelo desenvolvimento do país, através do movimento social, especialmente das entidades estudantis.
Pedagocídio x Pedagosonho.
“É junto dos ´bão´ que fica mió´” Guimarães Rosa
“É com a participação de todos aqueles que sonham em torno de uma Nova Atitude na Educação, que podemos construir um novo modelo educacional em São Paulo! Isso é possível!” (Aloísio Mercadante)
O candidato petista ao governo desenvolveu alguns pontos que atingem o centro da questão educacional paulista. Para ele, a atual política educacional, movida pelo fator ideológico neoliberal, proporciona apenas à juventude a falta de perspectiva, o acorrentamento das potencialidades humanas e a ilusão de uma falsa liberdade por meio da difusão dos valores capitalistas, isso é o que se chamou de pedagocídio.
Sendo assim, a Nova Educação deverá ter em vista o desenvolvimento do país pelo rumo da pesquisa, do desenvolvimento cientifico e da produção de conhecimento, respeitando as particularidades de cada instância de aprendizado, desde o maternal até a entrada ao ensino superior. Deste modo, desenrola-se a confusão entre progressão continuada e aprovação automática, a qual será extinta da educação básica. Além disso, as promessas são para que haja também uma política de inclusão digital, encerrando o pensamento do pedagosonho, como passos para construção da sociedade do conhecimento.
Mercadante apresentou pontos principais para mudanças na educação de São Paulo, sendo:
• Investimento na educação infantil (maternal, creches, alfabetização);
• Reverter pedagogia autoritária;
• Fim da privatização da qualidade de ensino;
• Estabilidade, plano de carreira e formação continuada aos profissionais da educação;
• Valorização do Ensino Médio Profissionalizante, articulado com o setor produtivo;
• Inclusão Digital;
• Ensino Superior para produção de conhecimento e ampliação das universidades públicas.

Após sua intervenção, foram divididos grupos de discussão no campus Vergueiro da Universidade Nove de Julho, para amadurecimento da Plataforma da Educação, com as mais diversas lideranças responsáveis pelo setor educacional.
@DandaraCecilia / dandaracircus@hotmail.com

Um comentário:

fabioliveirafabi disse...

Netinho de Paula vai trazer muitas coisas boas, principalmente para a juventude, ligadas à educação. Ele sabe das dificuldades de todos esses jovens que tem sede de melhorar na vida, mas não encontram o caminho...