quarta-feira, 8 de abril de 2009

Velha Tibieza

Texto postado no blog do camarada Anderson, estudante de jornalismo de Araçatuba: http://cadernodoanderson.blogspot.com/

Que a tibieza e a desinformação fiquem bem longe da gente! Que quando eu me aposentar, que se me não aposente o entusiasmo e a esperança! Amém!... Essa é a minha mais nova oração. E eu vou explicar a razão. Em opinião expressa no último sábado (4), na Coluna dos Leitores do jornal Folha da Região, o senhor Ronaldo Rodrigues disse não ter entendido “o significado do cartaz exibido por uma estudante com a foto de Che Guevara”, em manifestação pela defesa do diploma para o exercício da profissão de jornalista.

E ainda bancou o adivinhador chamando de “futura jornalista” uma estudante de Direito! Ao que parece, para o senhor Ronaldo a participação de alguns jovens da UJS (União da Juventude Socialista) não tem nada a ver com o “ato pelo diploma” realizado na terça-feira passada. Para quem não repara para além do que se pode ver e fica inapto para correlações, realmente as coisas podem ser bem distintas.

Mas é preciso deixar claro que a organização socialista de jovens em questão participa de qualquer protesto em “defesa dos direitos dos jovens à liberdade, ao trabalho, à educação” etc. Neste sentido, o apoio da UJS não só se justifica, mas, no caso específico, está em linha com o direito de uma categoria (mesmo se organizada por estudantes de jornalismo) de se manifestar em defesa da obrigatoriedade do diploma, principalmente porque se luta pela união de uma categoria profissional, com direitos trabalhistas que precisam ser preservados, e pela qualidade do jornalismo. Não desejamos, por exemplo, fazer o jornalismo de adivinhação, que algumas “sumidades” costumam fazer por aí.

Sobre a faixa com Che, é preciso dizer que o líder revolucionário sempre esteve ligado à defesa de direitos básicos e inalienáveis pela justiça social e pela pessoa humana. A participação da UJS, bem como da faixa, demonstra a consciência política dos envolvidos e sua absoluta convicção naquilo em que acreditam.

Deveríamos ficar felizes quando jovens se unem para uma boa causa, enquanto muitas pessoas ficam sentadas “no trono de um apartamento, esperando a morte chegar”.


*Esse texto foi publicado hoje (7 de abril) na Coluna dos Leitores do jornal Folha da Região, com outro nome e editado.


Para que entendam melhor o contexto, reproduzo a opinião do senhor Ronaldo, abaixo:

Sábado - 04/04/2009 - 03h01

Ato pelo diploma

Notícia e foto publicada na edição de l/4 ("Ato pelo diploma", 1/4, Araçatuba, A6). Acho muito justa a manifestação dos estudantes de jornalismo defendendo a necessidade de diploma para o exercício da profissão. Entretanto, não entendi o significado do cartaz exibido por uma estudante com a foto do Che Guevara. Que mensagem esta "sumidade" estaria querendo transmitir com a foto do terrorista? Pela atitude desta aluna, fica demonstrado o alto grau de alienação existente nas camadas ditas de "elevado grau de estudos e conhecimentos". O que esperar desta futura jornalista? Ronaldo Rodrigues, aposentado, Guararapes

3 comentários:

Anderson Augusto Soares disse...

Obrigado, Loli, pela deferência. Precisamos estar sempre "atentos e fortes" ao que as pessoas dizem por aí. Afetuoso abraço.

Renata, UJS ata disse...

Isso mostra que a luta que temos que travar não é apenas contra o neoliberalismo é tbm contra a ignorancia e pré-conceito que as pessoas formam a nosso respeito, mais o companheiro Anderson ja deixou bem claro nem todos são tapados...

DANNY disse...

se não começarmos a agir dessa maneira acho que nunca vamos conseguir acabar com a "ignorância e pré-conceito que as pessoas formam a nosso respeito", como disse a nossa companheira Renata...estamos no caminho certo!