terça-feira, 3 de novembro de 2009

Estudante da UNIBAN é perseguida por usar um vestido curto.

O Diretor de Comunicação Nacional da UJS, Fernando Borgonovi, publicou no portal da UJS um artigo sobre a barbaridade ocorrida na UNIBAN de São Bernardo no dia 22 de outubro.

Lá uma estudante cometeu o “crime” de ir à universidade com um vestido curto e foi perseguida, ofendida e ameaçada de estupro por outros estudantes sendo obrigada a se trancar em uma sala só saindo escoltada pela polícia.

Tal fato revela desumanização das relações de nosso tempo e uma bestialidade irracional de dar inveja aos membros da inquisição dos tempos medievais.

Leia o Artigo no portal da UJS

2 comentários:

Klaus disse...

Vendo as cenas fiquei admirado com a quantidade de garotas que gritavam em meio ao 'protesto'... Derrepente todas aquelas mulheres tão sérias jamais usariam uma roupa curta nem que fosse no fim de semana! Mesmo assim não valeria a regra do 'atire a primeira pedra'. Simplesmente foi estúpido.

luma disse...

O mais absurdo é que aconteceu dentro de uma universidade.

Claro universidade não é só um lugar de estudo, é também um ambiente social porém o fato passou dos limites.

estudar as pernas da colega, elogiar e até mesmo provocaar o fenomeno da ação e reação explica, agora o linxamento da aluna obviamente não foi 'só' por conta do vestido.

--

E esse evento aconteceu porque a função da universidade esta desfocada.

Os universitarios não deveriam ir lá para estudar?